quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Reformulação no futebol

Um dos problemas do Brasil, é a falta de datas para se criar competições melhores, você deve ter recebido ou pensado em inúmeras fórmulas e maneiras de arrumarmos isso, bom, eu bolei uma versão do que acho ser bastante interessante, não acredito que minha ideia seja aprovada, mas tentar não custa nada. 

4 Regionais (Sudeste, Sul, Nordeste, Norte/Centro-Oeste) - 6 datas fase preliminar, 8 datas fase final
Inicialmente seriam 4 de cada estado, grupos com 4 times, quantidade de grupos de acordo com a quantidade de estados. Classificam os 8 ou 16 melhores clubes para a fase posterior. Cairia o último de cada grupo e no ano seguinte subiria o campeão do estadual. Sendo assim o número de participantes por estado diminuiria conforme a força do estado. Fazendo com que o ranking de participação fique proporcional ao nível e ao mesmo tempo sempre mantendo pelo menos uma vaga por estado. Os Regionais, além de darem um título a mais para os times, seria uma espécie de pré-Copa do Brasil, como é hoje antes da entrada do times da Libertadores, porém com campeões e separada por regiões.

Copa do Brasil - 10 datas
Seria representada por 32 clubes vindos dos regionais.
- Sudeste 12
- Sul  10
- Nordeste 6
- Norte/Centro-Oeste 4
Sorteio para mata-mata

Estaduais - 14 datas, as mesmas utilizadas nos regionais, esses seriam paralelos e funcionariam como uma divisão de acesso.

SuperEstaduais - 6 datas
4 melhores colocados dos estaduais, contra os 4 melhores colocados do regionais, caso não tenham 4 no regional, completa-se com os melhores colocados no estadual.

Copa do Estado
E as federações estaduais, continuariam fazendo Copa do estado no final do ano, para que os clubes que não estão no brasileirão continuassem com as atividades.

Brasileirão - 29 datas

A modalidade de pontos corridos é muito mais próxima da justiça de melhor time do que como antes em mata-mata, o problema é que o brasileiro está acostumado com emoção e ainda não estamos adaptados a torcer para o time brigar pela 6ª colocação, isso aqui é inviável nos dias de hoje. Baseado nisso pensei em reformular o campeonato da seguinte maneira:

24 clubes nas séries A, B, C e D e a criação de uma séria E extra para os demais.
Funcionaria com 2 grupos de 12 times, com 22 datas.
Ao final dessa fase de grupo teríamos uma divisão em três partes, os 4 primeiros, os 4 últimos e os 4 do meio que vou chamar de G4, Z4 e M4 respectivamente. Esses times se enfrentariam em novos dois grupos, G e Z juntando os times classificados nas determinadas posições.
cada grupo teria jogos de todos contra todos, mas somente de ida e a escolha do mando de campo se daria pela quantidade de pontos que cada clube fez, sendo assim, o clube melhor classificado jogaria todas as partidas em seus mandos.
No caso do Grupo G, o primeiro colocado seria considerado campeão, o segundo, terceiro e quarto teriam vaga na Libertadores, no caso da série A, ou série superior, no caso das demais séries.
Já no grupo Z, os 4 piores caíram para a série abaixo.

Teríamos emoção do começo ao fim do campeonato tendo os 7 últimos jogos como definitivos.

Teríamos 27 estaduais, 27 super estaduais, 4 regionais, 1 Copa do Brasil, 27 Copas do Estado e 5 brasileirões. Em um país continental como o nosso, seria um bom atrativo e teríamos um início de ano forte para os clubes se prepararem para o brasileirão e ainda poderíamos dar algumas vagas para Libertadores e Sulamericana de outras formas.

Nesse formato, temos um total de 57 datas dedicadas aos campeonatos do Brasil, em breve trago o que acho que deveria ser os campeonatos internacionais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...