terça-feira, 6 de março de 2012

Coluna :: Meus primos irmãos


Todo mundo tem uma história triste para contar sobre a própria vida e agora eu vou contar a minha, não que eu quero que sintam pena de mim, nada disso, só quero compartilhar um momento de minha vida e porque tenho reações diferentes à alguns familiares.

Bom, meu pai faleceu quando eu tinha 5 meses de vida, nunca conheci meu avô paterno, ele faleceu quando meu pai tinha 18 anos. Conheci o segundo marido de minha vó, mas tive pouquíssimo contato. Meu avô materno faleceu quando eu estava na 6° série, tive um certo contato com ele, até moramos juntos um período, antes dele se separar da minha vó. Na minha infância eu morava com minha mãe, minha vó, 2 tios e 3 tias, minha mãe tinha 11 irmãos e os solteiros moravam com a gente. Tive um boa criação, minha vó me criou como se fosse minha mãe e minha mãe como se fosse pai e mãe. Meus tios eram tios e por ora irmãos mais velhos. 

Nunca tive irmãos, mas isso não era problema para mim, sempre inventei minhas brincadeiras, e muitas vezes brincava na rua com alguns colegas, mas nada podia-se comparar ao carinho diferenciado que eu tinha pelos meus primos, eles sim eram meus irmãos. Quando eu os visitava ou quando eles vinham me ver as brincadeiras eram mais legais. Banco imobiliário, Changeman, Pare-bola, video-game entre outras brincadeiras que fazíamos. Demorei um pouco para entender porque eu gostava mais deles do que eles de mim, mas hoje eu entendo isso. Todos eles tem irmãos de verdade e os meus irmãos são todos eles.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...